DIA DO MOTOCICLISTA


Data tem muito pouco parta comemorar

Preços das motos, seguros, roubos e acidentes aumentam

Ações para orientar motociclistas sobre os perigos no trânsito

Nesta quinta-feira (27) é celebrado o Dia do Motociclista, mas quem usa a moto para trabalhar ou se locomover nas grandes metrópoles brasileiras tem muito pouco a comemorar. Houve aumento de roubos e acidentes, sem falar no aumento de impostos (através do combustível) e uma escalada geral no preços dos modelos aplicados pelos fabricantes. Quem pode se mexer, compra as motos básicas, chamadas streets que servem para o dia a dia no trabalho ou transporte urbano pelas cidades. Já para quem prefere passear e viajar, os modelos com um pouco mais de potência já sentem os efeitos da crise, com preços um pouco mais altos que o normal.

Por outro lado, algumas regiões do país preferiram marcar a data com algumas ações, como foi o caso do Recife, em Pernambuco. O objetivo da medida é o de alertar os condutores de motos para a responsabilidade no trânsito. Na capital, uma blitz educativa aborda os motoqueiros, levando reflexões sobre o papel deles na convivência segura no trânsito para um público composto por todas as faixas etárias. A ação é coordenada pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU).

No Compaz do Alta Santa Terezinha, na Zona Norte da cidade, a partir das 9h, é realizada uma ação educativa, que conta com diversas atividades de educação para o trânsito, a exemplo de exposições, jogos e blitz educativa. As atividades seguem até o meio-dia.

Além da CTTU, o evento vai contar com a participação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Universidade de Pernambuco (UPE), do Comitê Municipal de Prevenção de Acidentes de Trânsito (Compat), do 11º Batalhão da Polícia Militar e da Orquestra do Alto do Pascoal.

De acordo com a CTTU, os últimos levantamentos mostram redução de cerca de 30% dos acidentes com vítima, mas que há uma maior incidência de ocorrências envolvendo motociclistas. Os condutores são, em sua maioria, do sexo masculino, na faixa etária de 20 a 39 anos.

Ainda segundo a CTTU, uma ação iniciada neste mês, em conjunto com o 11º Batalhão da Polícia Militar, registrou 328 notificações e 94 apreensões de motocicletas, em bairros como Bomba do Hemetério, Macaxeira, Tamarineira e Apipucos, na Zona Norte do Recife. O objetivo da ação é coibir infrações como circular sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou sem capacete.


0 Comentários

Deixe o seu comentário!