Lançamentos

Marcas

Motocando

Motocross

Motovelocidade

Notícias » Lançamentos

Kawasaki lança modelo 300 cilindradas

Enviada por em 14 de novembro de 2012 – 11:31
Compartilhar/Enviar por Email
A Ninja 250R cresceu, ganhou musculatura e atributos que só os modelos maiores ostentavam e com 50 cilindradas a mais agora é a Ninja 300, lançamento da fabricante japonesa para o segmento esportivo de entrada.
 

Modelo Ninja 250 cresceu e virou Ninja 300, lançamento da Kawasaki para 2013

Apesar de todo o grande sucesso desde o seu lançamento global em 2008, a Kawasaki surpreende o mercado e  lança a sucessora da Ninja 250R para o segmento esportivo em 2013. Com tudo novo em sua concepção, do design e ciclística até a propulsão, a nova Ninja 300 tem em seu coração um novo motor bicilíndrico capaz de gerar potência de 39 cv a 11.000 rpm e torque de 2,8 kgfm a 10.000 rpm, adotando ainda muitas das tecnologias que fazem da Kawasaki a fabricante das motocicletas superesportivas mais desejadas do mundo.

“Em apenas três anos de operação, a Kawasaki se firma como a marca que oferece a mais completa linha de motocicletas de alta performance no País. Nesse breve período, já somos o terceiro maior mercado da Ninja 250R. O lançamento da Ninja 300 no Brasil, em tempo recorde em relação ao lançamento global, pode parecer algo simples, mas na verdade envolveu extensivas pesquisas, colhendo a opinião dos usuários brasileiros e realizando testes de campo com nosso combustível em nossas estradas. O resultado é um produto que vai revolucionar o segmento de motocicletas esportivas de baixa cilindrada, no mundo todo, em que os fãs brasileiros da marca podem se orgulhar pois forneceram importantes contribuições”, disse Ricardo Suzuki, Gerente de Planejamento da Kawasaki Motores do Brasil.

Não é uma tarefa fácil superar a Ninja 250R, reconhecida mundialmente como a melhor motocicleta esportiva de baixa cilindrada da atualidade. A Ninja 300 realiza essa façanha de forma surpreendente.

SUPERIOR EM TODOS OS SENTIDOS

O desenho da nova carenagem passa a contar com conjunto ótico duplo, além dos piscas laterais integrados. Com menos pontos de fixação e melhor desvio do fluxo de ar, resulta em eficiente dissipação do calor gerado pelo motor, mantendo o ar quente longe das pernas do piloto. Os retrovisores agora são rebatíveis, para o máximo aproveitamento aerodinâmico.

Assim como a antecessora, a Ninja 300 se apresenta como a motocicleta ideal para aqueles que desejam se iniciar no mundo da velocidade, mas não se sentem prontos para encarar um modelo de alta cilindrada. Também é perfeita para pilotos casuais que buscam simplesmente uma experiência de pilotagem prazerosa em rodovias, sem exageros na adrenalina, mas que jamais decepcionará nos momentos críticos em que potência extra se torne necessária.

A semelhança com as irmãs maiores da família Ninja não é mero acaso. O sistema de embreagem deslizante presente nas superesportivas, que tem como finalidade diminuir o arrasto do pneu traseiro e o risco de perda de aderência em reduções bruscas de velocidade, também foi adotado na Ninja 300, que introduz ainda a função assistida, que se traduz no acionamento mais leve da manete de embreagem. E para completar, os freios contam opcionalmente com o menor e mais leve dispositivo antitravamento (ABS) já desenvolvido para motocicletas.

O novo motor bicilíndrico de 296 cm³ foi projetado para oferecer melhor desempenho desde as faixas de rotação mais baixas. Os novos pistões medem 62 x 49 mm ante os 62 x 41,5 mm do motor de 250 cm³, os novos cilindros são fabricados em alumínio fundido e a taxa de compressão passa a ser de 10,6:1. O câmbio de 6 velocidades e o sistema de refrigeração líquida foram redimensionados, enquanto o sistema de injeção eletrônica de combustível passou a contar com duas válvulas de aceleração, contribuindo para uma resposta mais linear do acelerador em todas as faixas de rotação, além de melhorar a eficiência na combustão. Em comparação com a Ninja 250R, as respostas do novo motor são impressionantes e facilmente perceptíveis.

No chassi tubular em aço, novos suportes de borracha diminuem as vibrações transmitidas para o piloto. A suspensão dianteira telescópica com bengalas de 37 mm e a balança traseira com monoamortecedor a gás no sistema Uni-Trak garantem precisão nas mudanças de direção, fazendo esquecer que estamos falando de um modelo de entrada.

O peso total em ordem de marcha é de 172 kg (ou 174 kg na versão equipada com ABS). A posição dos pedais e semi-guidões proporcionam uma posição de pilotagem ereta e confortável, sem abrir mão da esportividade.

Mais leves e em nova medida, as rodas passam a calçar pneus 110/70-17 na dianteira e 140/70-17 na traseira. Os freios têm como opcional o dispositivo antitravamento ABS, mantendo os discos em formato de margarida, dianteiro com 290 mm e traseiro de 220 mm, ambos com pinça de 2 pistões.

No moderno painel de instrumentos, o grande conta-giros analógico é complementado pelo mostrador digital de cristal liquido que informa velocidade, odômetros total e parciais (A e B), nível de combustível, relógio e modo econômico de pilotagem.

Para Affonso de Martino, Gerente Comercial, “a Kawasaki acertou em cheio ao substituir um sucesso de público e vendas por um produto superior em tudo. Com potência de 39 cv, embreagem deslizante, freios ABS e o pedigree Ninja, não há nesta categoria qualquer concorrente à sua altura”.

A Ninja 300 modelo 2013 tem preço público sugerido de R$ 17.990 (versão sem ABS) nas cores Lime Green, Pearl Stardust White e Ebony e R$ 19.990 (versão com ABS) na cor Lime Green Special Edition (preços-base no estado de São Paulo, não inclusos frete e seguro). A garantia de fábrica é de 1 ano sem limite de quilometragem.